quarta-feira, 11 de julho de 2012

É PRECISO MUDAR.



Nossa vida pode ser comparada a um circo. Cabe a nós decidirmos qual é o papel que vamos exercer no picadeiro. Um ilusionista, um malabarista, um palhaço, um trapezista ou ainda um domador de animais.
Deus nos deu o livre arbítrio e é com ele que iremos evoluir ou estacionar ou até mesmo, quem sabe, regredir. A opção é nossa. Responsabilizar os outros pelos nossos insucessos é buscarmos lama no deserto.




Posso ser um palhaço e fazer as pessoas rirem. Seria interessante para a sociedade e útil para meus amigos, nada mais faria do que produzir graça.







Várias vezes nos comportamos como verdadeiros palhaços de picadeiro e achamos que as pessoas não percebem que nossa conduta é inadequada e inconveniente com o momento que estamos vivendo e da forma como estamos nos comportando.
 


Poderei ser um ilusionista e correr os riscos de acreditar nas minhas próprias ilusões, deixando assim de entender e aceitar a vida como ela é.






Viver de ilusões é a maneira mais fácil de nunca conseguirmos entender o que realmente acontece à nossa volta. Vivemos longe da realidade e distante da verdade.

 

Poderei ser um malabarista e criar minhas próprias dificuldades e aprender com elas. O malabarismo nos ajuda a vencer o nosso dia-a-dia e a descobrirmos nossas verdadeiras virtudes. 

 

Poderei ser um trapezista e administrar as minhas inseguranças da melhor maneira que a vida pode nos proporcionar. Quando mudo de um trapézio para o outro estarei solto no ar, preso apenas à minha mente e assim aprender que em toda mudança há incerteza. 

Aprender que a vida exige exatamente isso: Desafiar a nossa tranqüilidade e nossa forma confortável e cômoda de levarmos as coisas nesta encarnação. Mudar é quebrarmos o maior paradigma de nossa existência: nosso conforto e nossa tranqüilidade. Mudar é entender a lei da evolução. Descobrir o que se faz aqui neste planeta e neste nosso pequeno mundo em que vivemos.
Poderei ser um domador e finalmente domar a fera da insegurança e da incerteza que vive dentro de mim. Combater os dois animais que habitam em meu ser: Um lobo e um cordeiro. Viverá aquele que eu alimentar com os meus pensamentos.
Este é o meu circo, e o seu, já esta montado? Você já se descobriu? É só olhar para o seu interior...
Com ele quero aprender que é preciso mudar sempre, dependendo da circunstância e dependendo da necessidade. Sou o que alimento em meus pensamentos. Vivo conforme o circo que monto.

Sei que iremos nos ver.
Beijo na alma


Saul Brandalise Jr.

Portanto, alimente bons pensamentos, não esqueçamos que as mudanças são inevitáveis, já que é assim  por que resisitir as mudanças? Por que ter medo do novo? Por que não arriscar? Por que  não quebrar os paradigmas?  Como crescer se não mudar? Como querer uma cidade mais desenvolvida se não mudar os velhas raposas que estão a tempo vivendo as custa de nossos impostos que pagamos se nada fazem para o crescimento e desenvolvimento  de nosso municipio principalmente os parlamentares ?
Vamos pois acreditar em sí mesmo, confiar em quem tem serviço prestado, em que fez e faz história, em quem tem bons propósitos, em quem tem boa fé, boas intenções, em quem já mudou e pretende continuar mudando, como sabemos o circo em sua caminhada está sempre mudando de lugar, seus funcionários estão sempre treinando, criando, mudando de idéias e, por isso diante de tanta adversidade em suas caminhadas estão sobrevivendo.
Pense Nisso!

Pense Nisso!
Compartilhe.
É tempo de mudar.
 





 
Hidrolândia-Ce, 11 de Julho de 2012.


Nenhum comentário:

Postar um comentário