quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Ônibus sustentável começa a ser testado em Fortaleza



A partir desta quarta-feira (12), a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza, colocará em circulação um veículo em teste: o Hibribus.

O diferencial desse ônibus é a combinação de um motor à diesel e um elétrico, que funcionam isolada ou simultaneamente, garantindo uma redução de 35% de combustível, segundo a empresa Volvo, responsável pela fabricação do equipamento.

Durante o mês de fevereiro, o Hibribus circulará na linha 075 – Campus do Pici/Unifor. Os passageiros poderão embarcar pagando a mesma tarifa dos demais coletivos, mas poderão usufruir de alguns atributos de conforto ainda não existentes na frota atual, como a redução do barulho do motor, por exemplo.

Durante a utilização do motor elétrico, o ônibus híbrido não emite ruído, reduzindo a poluição sonora e permitindo uma boa leitura ou a utilização de fones de ouvidos durante a viagem.

A maior vantagem do Hibribus está no quesito sustentabilidade. Segundo a fabricante, ele emite até 90% menos substâncias nocivas ao ambiente que os equipados com motor Euro 3, e até 50% menos que os propulsores Euro 5. Essa foi a característica que mais chamou a atenção dos gestores da Etufor.

“Queremos que o sistema de transporte urbano de Fortaleza entre na era da mobilidade verde, reduzindo os poluentes sonoros e do ar. Desta forma, estaremos proporcionando mais satisfação aos passageiros, com mais responsabilidade ambiental”, afirma Rogério Pinheiro, presidente da Etufor.

A partida do Hibribus é dada exclusivamente com o motor elétrico, que continua em funcionamento até o ônibus atingir, aproximadamente, 20 km/h. Quando o veículo para – nos pontos, semáforos ou congestionamentos, o bloco “convencional” é desligado e o elétrico mantém em funcionamento os sistemas auxiliares, como as luzes, o ar-condicionado e os letreiros.

O veículo possui uma comunicação visual diferenciada, na cor verde. Os passageiros precisarão ficar atentos na hora do embarque, que será realizado pela porta dianteira, pois o veículo segue os padrões de Curitiba, onde 30 veículos deste modelo fazem parte da frota. 

Fonte: Ceará News 7

Jovens arriscam a vida no abismo da Bica de Ipu a 130 metros de altura

As imagens foram registradas pelo fotografo Petinha Lira e mostra claramente quatro jovens, três adolescentes e um jovem a beira do abismo da Bica de Ipu a uma altura de 130 metros.


Nas fotografias feita com um lente especial é possível identificar os jovens serem menores de idades duas delas vestidas com fardamento da escola pública do município. O homem na foto aparece somente de cueca enquanto uma das jovens tira a blusa ficando somente de sutiã. 


O ambientalista registrou as imagens e as publicou na sua rede social com a seguinte mensagem: "Como as pessoas brincam com a vida!!! observem a distância que está a jovem para o precipício de 130 metros de altura...basta um pequeno desequilíbrio ou mesmo, uma tontura que seria uma tragédia fatal. Mesmo com uma pequena experiência que tenho, quando aí estou fico uns dois metros pra trás" Escreveu Lira. 
Fonte: Netcina

Agricultores vão receber parcela extra do Safra-Garantia



Agricultores de diversos municípios brasileiros receberão, já a partir deste mês de fevereiro, uma parcela extra do benefício Garantia-Safra, no valor de R$ 155,00 por família.A ação foi autorizada pela Secretaria da Agricultura Familiar, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, nesta quarta-feira (12) no Diário Oficial da União.

O repasse se trata de uma parcela extra, já que os agricultores já haviam recebido o valor total do programa, que é R$ 760,00 divididos em cinco parcelas. O pagamento começa já esse mês de fevereiro. O pagamento adicional é relativo à safra 2012-2013 e deve ser pago até o mês de abril.

Entre as localidades, estão municípios do Ceará, Piauí, Bahia, Pernambuco, Minas Gerais, Maranhão e Paraíba.

Garantia-Safra

O Garantia Safra é um benefício social vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Agrário e tem por objetivo garantir renda mínima a agricultores de localidades atingidas sistematicamente por situação de emergência ou calamidade.

Os recursos para o pagamento do benefício são formados pelas contribuições dos próprios agricultores (taxa de adesão), dos municípios, dos estados e da União. Essas contribuições formam o Fundo Garantia Safra. Esse fundo é administrado pela Caixa Econômica Federal desde 2003.

Fonte: Netcina