quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Um grupo de profissionais, todos vencedores em suas respectivas carreiras, reuniu-se para visitar seu antigo professor.
Logo a conversa parou nas queixas intermináveis sobre “stress” no trabalho, e na vida em geral.
O professor ofereceu café.
Foi para a cozinha e voltou com um grande bule e uma variedade das melhores xícaras: de porcelana, vidro, cristal…
Algumas simples e baratas, outras decoradas, outras caras, outras muito especiais…
Ele disse:
– Pessoal, escolham suas xícaras e sirvam-se de café fresco.
Quando todos o fizeram, o velho mestre limpou a garganta e calma e pacientemente disse ao grupo:
– Como puderam notar, as mais belas xícaras foram escolhidas primeiro e as mais simples e baratas ficaram por último. Isso é natural, porque a grande maioria das pessoas prefere o melhor para si mesmo. Mas essa é a causa de muitos problemas relacionados com o que vocês chamam “stress”.
Ele continuou:
– Eu asseguro que nenhuma dessas xícaras acrescentou qualidade ao café. Na verdade, o recipiente apenas disfarça ou mostra a bebida.
O que vocês queriam era café, não as xícaras, mas instintivamente quiseram pegar as melhores.
Eles começaram a olhar para as xícaras, uns dos outros.
Agora pensem nisso:
A vida é o café.
Dinheiro, status, popularidade, beleza, relacionamentos, entre outros, são apenas recipientes que dão forma à vida.
O tipo de xícara que temos não pode definir nem alterar a essência da vida.
Muitas vezes nos concentramos apenas em escolher a melhor xícara, esquecendo de apreciar o café!
A PESSOA MAIS RICA NÃO É A QUE MAIS TEM, MAS A QUE MENOS PRECISA.
Lembrem-se:
Vivam enfocados no café e não nas xícaras, sendo generosos. solidários e atenciosos.
Falem com bondade.
AS PESSOAS MAIS FELIZES NÃO SÃO AS QUE TÊM O MELHOR, MAS AS QUE APRECIAM MELHOR O QUE JÁ TEM.
Agora desfrute o café!
Autor desconhecido.
 
Curtiu, então compartilhe!
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário