sexta-feira, 18 de março de 2016

Editorial sobre política atual 

O Brasil já passou por algumas crises, mas atualmente estamos enfrentando talvez uma das maiores, isso porque é uma crise de homens. Essa crise de homens está refletindo na nossa economia, na política, na cultura, na moral, enfim em toda sociedade.
Como disse alguém “Se o Brasil fosse um paciente em um hospital, os médicos da emergência diagnosticariam em estado terminal. Os rins falharam; O coração parará em breve.”
Por exemplos às finanças públicas estão em desordem; as instituições estão em falência; 50 mil brasileiros morrem assassinados todo ano; Economia está uma bagunça, etc.
A crise é tão grave de homens que se Dilma sair da presidência teria que substituir por outro político medíocre: Vice, Michel Temer ou os presidentes da câmera, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros.
Como se ver o quadro atual é preocupante, pois como sabemos o sistema político brasileiro é notadamente podre. Não está funcionando.
O povo brasileiro já deixou claro que a presidente Dilma sofre rejeição profunda e é a presidente mais impopular da história do Brasil.
Estamos enfrentando uma situação de instabilidade crescente. Todos concordam que não pode durar, mas não há caminho claro a seguir.
Uma renovação política profunda seria solução. Infelizmente há pouca chance de que isso aconteça antes das eleições de 2018, diante de tudo isso não devemos perder a esperança, vamos confiar no poder judiciário apesar da fragilidade da lei.


Pense nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário